As pétalas da flor de lótus abrem-se para o sol
como a nossa alma abre-se para a Energia Divina



       



Esta pintura do Egito Antigo mostra meninas usando
o lótus azul como enfeite de cabelo


Nakht e sua esposa, segurando uma flor de lótus e aspirando a sua fragrância numa oferenda de flores


Os quatro filhos de Hórus sobre um lótus azul, diante de Osíris

Nefertem, deusa egípcia do perfume
Nefertem, deusa egípcia do perfume


~ Simbologia Milenar ~

O puro lótus branco, a única planta que frutifica e floresce simultaneamente, emerge das profundezas dos pântanos e simboliza a manifestação da natureza universal de Buda ou a consciência de Cristo. Suas flores são consideradas sagradas pelos budistas da Índia, Tibete, e China. As flores de lótus foram muito usadas na arte e na arquitetura do Egito antigo.

Lakshmi (gravura à esquerda), esposa do deus hindu Vishnu, e uma das encarnações da Deusa-Mãe, ou Devi, é a deusa da fortuna e prosperidade bem como o epítome da beleza feminina. De acordo com uma lenda hindu ela nasceu radiante e cheia de encantos das espumas do mar. Lakshmi é sempre mostrada sobre um lótus, seu símbolo tradicional.



~ O sûtra da flor de lótus ~

O Sûtra da Flor de Lótus que, em sânscrito, chama-se "Sad-dharma Pundarika Sûtra", é um dos mais importantes textos do Budismo Mahâyâna, considerado por muitos eruditos, sábios e yogues como uma joia de inestimável valor. É o segundo de três sûtras. O tratado completo é conhecido como "O Sûtra das Três Faces da Flor de Lótus", composto por "O Sûtra dos Inumeráveis Significados", "O Sûtra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa" e "O Sûtra da Meditação das Virtudes Universais do Bodhisattva".

~ O significado do termo sûtra ~

Na literatura da Índia, sûtra, em sânscrito, significa "fio ou linha", frase de caráter sentencioso que encerra, de modo conciso e sábio, um pensamento, uma advertência ou, ainda, uma obra aforística, como o Yoga-Sûtra do sábio Patanjali (autor dos importantes textos do Yoga Clássico. Provavelmente, ele tenha vivido na Índia no século II d.C, entre 150 e 200.

Fonte: Gilberto Coutinho Rodrigues: Terapeuta Naturopata, Psicoterapeuta, formação em "Medicina Tradicional Indiana".


~ Cultivo da Flor de Lótus ~ (Nelumbo nucifera)

A flor de lótus pode ser cultivada em vasos imersos, tanques de jardim, lagos ou lagoas. Para montar os vasos, use a seguinte mistura: 2 partes de terra argilosa, 1 parte de esterco bovino bem curtido ou composto orgânico. Por ser uma planta aquática, dispensa regas. Propaga-se na primavera por sementes¹ ou por divisão de rizomas².

  • Necessita de podas apenas dos ramos secos, doentes ou mal formados
  • Exige adubação pelo menos uma vez por ano com torta de mamona, esterco bem curtido ou húmus de minhoca.

1) Propagação por Sementes: As sementes devem ser escarificadas (com uma faca, vá cortando até aparecer a parte branca da semente) e colocadas num saco com o adubo por cima. Ponha, então, este saco no recipiente onde você deseja cultivar a planta.

2) Divisão de Rizomas: No rizoma a ser dividido deve haver pontos de crescimento (chamados "olhos". Os rizomas excedentes da planta devem ser cortados a cada 10 cm com uma tesoura afiada. Lembre-se de deixar dois ou três "olhos" em cada rizoma. Agora, é enterrá-los na posição horizontal em um vaso ou saco com o adubo por cima. Em cerca de dois meses nascem os brotos.



~ Mais Galerias e Imagens ~


Lótus lilás


Lótus rosa

  • Lótus lilás
  • Lótus sagrado


  • ~ Várias sugestões para tatuagens ~

    Desenhos originários da Ilha de Bali, Indonésia.

    Flor de Lótus         Buda segurando uma flor de lótus

    Deusa Shiva


    ~ Não deixe de ver ~

    Compartilhe:

    Publicar artigo no Facebook Facebook Publicar artigo no Twitter Twitter Publicar artigo no Orkut Orkut


    RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
    Copyright © STARNEWS 2001. Ao copiar algum item, pedimos citar os nossos créditos e direitos autorais.

    Copyright © Arnaldo Poesia
    All Rights Reserved.