Anjos do Senhor
Nossos Guardiões Celestiais

Salmo 90, 11-12
Porque aos seus anjos Ele mandou que te guardem
em todos os teus caminhos, eles te sustentarão
em suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.

~ Anjos da Guarda ~

Os anjos da guarda são anjos encarregados de velar por todos nós. Esta é uma verdade que pode ser encontrada em várias passagens da Escritura e da grande Tradição, e muitos a consideram uma "verdade de fé". A Igreja a aceita e celebra a festa dos anjos no dia 2 de outubro. Hoje também os teólogos afirmam que cada pessoa está confiada a um anjo da guarda.

De que maneira o anjo que Deus nos designou fica perto de nós? Quais são suas funções? Que serviços nos presta?

Ante de mais nada, ele nos faz companhia. Se fizesse só isso, já seria muito. Ter semelhante companheiro, não nos sentir sós durante o caminho da vida, saber que temos junto de nós, continuamente, um personagem tão importante, que nos ama, que continua a nosso lado, com o qual podemos conversar, já não é um grande benefício?

– Uma presença importante

Sua tarefa, como diz o seu nome, é "guardar-nos", especialmente contra os ataques do anjo mau, o demônio. O anjo da guarda esforça-se por fazer para nosso bem aquilo que o demônio tenta fazer para nosso mal. Ele nos "tenta", por assim dizer, para as virtudes (como aquele nos tenta para o pecado), sugerindo-nos bons pensamentos, trazendo à nossa mente lembranças edificantes, tendo o cuidado de preparar-nos bons exemplos e ocasiões de atos meritórios, afastando-nos do perigo, estimulando-nos a seguir o caminho da perfeição, convidando-nos de mil maneiras a refletir, a meditar a respeito dos motivos para amar Deus e evitar o pecado...

"... Os anjos têm a tarefa de levar nossas orações ao trono da divina bondade, majestade e misericórdia do Senhor, e de nos dizer se elas foram atendidas. As graças que recebemos nos são dadas por intercessão de nossos anjos bons." (São Francisco de Sales)

Por isso é tão importante manter um vínculo de amizade com o anjo da guarda. "Tenha confiança em teu Anjo Guardião. — Trate-o como um grande amigo — e ele o ajudará nos assuntos de cada dia". (Caminho, n. 562)

– Como agem os anjos

Disse o Senhor Deus no Antigo Testamento: "Vou enviar um anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho (...) Toma cuidado na sua presença e escuta a sua voz. Não te revoltes contra ele (...) Se        escutares atentamente a sua voz (...) serei inimigo dos teus inimigos e adversário dos teus adversários" (Ex. 23,20-22).

Foi nessas palavras da Sagrada Escritura que a Igreja se inspirou para elaborar a oração do anjo da guarda: "Anjo de Deus, que és o meu protetor, ilumina-me, protege-me, oriente-me, governa-me, a mim que te fui confiado pela piedade celeste. Amém!"

A tarefa do anjo da guarda é semelhante à tarefa da mãe com a sua criança. A mãe fica perto de seu filho, nunca o perde de vista. Se o ouve chorar, logo corre em sua ajuda, se ele cai, logo trata de levantá-lo, etc...

É bom lembrar do anjo da guarda
com a maior frequência possível.
Nunca estamos sós:
o guardião celeste sempre está conosco.

A Tradição cristã descreve os Anjos da Guarda como grandes amigos, colocados por Deus ao lado de cada pessoa, para que a acompanhe em seus caminhos. Como cristãos temos de praticar e difundir a devoção aos Santos Anjos da Guarda, para que eles, que nos acompanha sempre, nos proteja, interceda por nós, e seja sempre o mais poderoso aliado na tarefa de nossa santificação e no apostolado. Como diz a oração dirigida a São Miguel, nas festas litúrgicas que lhe dedica o Missal Romano, Santos Anjos da Guarda: "defende-nos na batalha, para que não pereçamos no Juízo Final."

– Valiosos conselheiros celestiais

Os Anjos da Guarda são nossos conselheiros, inspirando-nos santos e bons propósitos. Evidentemente, o fazem no interior de nossas almas, se bem que, como sabemos, terem existido almas santas que mereceram deles receber visivelmente celestiais conselhos.

Quando Santa Joana D'Arc, ainda menina, guardava seu rebanho, ouviu uma voz chamando-a: "Joana! Joana!" Quem poderia ser, naquele lugar tão deserto? Ela se viu então envolta numa luz brilhante, no meio da qual estava um anjo de traços nobres e confiantes, rodeado de outros seres angelicais que olhavam para a menina com complacência. "Joana", disse o anjo, "seja boa e piedosa, ame a Deus e visite frequentemente seus santuários". E desapareceu. Joana, inflamada de amor de Deus, fez então o voto de virgindade perpétua. O anjo lhe apareceu outras vezes para aconselhá-la, e quando a deixava, ela ficava tão triste que chorava.

A devoção de São Francisco de Assis (1182-1226) pelos anjos é descrita por São Boaventura nestes termos: "Um inseparável vínculo de amor o ligava aos anjos, a estes espíritos que ardem de um fogo maravilhoso e, com ele, chegam até Deus e inflamam as almas dos eleitos. Por devoção a eles, desde a festa da Assunção da Virgem Santíssima, jejuava por 40 dias, dedicando-se continuamente à oração. Tinha uma devoção especial por São Miguel Arcanjo".

O desvelo de nossos Anjos da Guarda para conosco está bem explicado pelo Profeta Davi no Salmo 90: "O mal não virá sobre ti, e o flagelo não se aproximará de tua casa. Porque mandou (Deus) seus Anjos em teu auxílio, para que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te elevarão em suas mão, para que teu pé não tropece em alguma pedra" (S. 90, 10-12).

Os anjos, além de levar a Deus nossas notícias, trazem os auxílios de Deus a nossas almas e nos acalmam como bons pastores, com comunicações doces e inspirações divinas. Deus se vale deles para comunicar-se conosco. Os anjos nos defendem de todos os males e nos amparam.

(São João da Cruz, Cânticos Espirituais, 2,3)

Para saber mais Clique aqui

Natureza dos Anjos
Hierarquia dos Anjos
Anjos na Sagrada Escritura
Representações dos Anjos
Nomes dos Anjos
Os Anjos Decaídos
Orações
Galeria de Anjos

~ Arnaldo Poesia ~

Compartilhe:

Publicar artigo no Facebook Facebook Publicar artigo no Twitter Twitter Publicar artigo no Orkut Orkut
 

Copyright © Starnews 2001
All rights reserved.